6.9.15

Leituras de agosto

Outro mês de leituras fracas. Continuo na esperança de encontrar um livro que seja tão bom que passe por cima do meu cansaço. Enquanto isso, qualquer página lida é lucro.

Súplicas atendidas, Truman Capote
Levei quase cinco anos para conseguir ler esse livro. Não que ele seja complicado ou grosso demais, pelo contrário: tem menos de duzentas páginas e é uma obra inacabada (há especulações sobre os capítulos faltantes: se foram perdidos, destruídos pelo autor ou se nem chegaram a ser escritos). O problema é que minha primeira tentativa de leitura foi na mesma época da morte de um amigo, e havia algo no estilo da narrativa que me lembrava muito ele. Talvez por causa do excesso de sarcasmo, do deboche com a sociedade... não sei. O que sei mesmo é que eu gostaria de respostas. É esquisito ler um livro que não possui final. O que acontece com os personagens? Qual foi a enrascada que P. B. Jones cita? Quantas páginas o livro teria se estivesse completo? Tirando as indagações, sobra uma narrativa que poderia ser ainda melhor e uma descrição bem podre da vida dos ricos e famosos.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Olar :)